Em reunião, secretários do meio ambiente contribuem para transição entre gestões municipais

18/11/2020
Notícias

A transição entre gestões é um momento estratégico para os governos locais. Com as eleições de 2020, muitos municípios brasileiros começarão o ano que vem sob uma nova gestão – entre eles, algumas das 27 capitais que compõem o Fórum CB27.

 

Com a intenção de facilitar esse processo de transição e fortalecer institucionalmente o espaço, criado em 2012 para promover a ação coordenada das secretarias de meio ambiente das capitais brasileiras, o CB27 realizou nesta quarta-feira (18/11) uma reunião de trabalho com os secretários e secretárias do meio ambiente e suas equipes técnicas que apresentou o Caderno de Transição, material que será utilizado para apresentar aos novos gestores toda a trajetória do CB27 até aqui. O encontro serviu também para colher contribuições e sugestões de aprimoramento ao documento.

 

Para Ana Carolina Abreu, coordenadora de Projetos de Descentralização e Desenvolvimento Sustentável da Fundação Konrad Adenauer, esta é uma oportunidade para o CB27 avaliar seu potencial de cooperação e atuação, vislumbrando os caminhos que poderão ser trilhados nos próximos anos.

 

Rodrigo Perpétuo, secretário executivo do ICLEI América do Sul, celebrou os avanços que o CB27 conseguiu concretizar mesmo em um ano tão desafiador como 2020. “A transição simboliza o avançar dos últimos quatro anos, constatando como o CB27 amadureceu e tem potencial de evoluir ainda mais. Este espaço só é possível pelo trabalho de cada um e cada uma de vocês em suas cidades, contribuindo para a agenda do desenvolvimento sustentável”, afirmou Perpétuo. “A expectativa é que este novo ciclo seja cada vez mais robusto, com possibilidade de incidência do Fórum em outros espaços, em um momento de proteção à agenda ambiental, tendo a perspectiva da troca e cooperação mais uma vez como um dos pilares do CB27.”

 

O Caderno de Transição reunirá informações relevantes sobre as ações ambientais de cada capital brasileira, assim como dados relacionados à atuação do município junto ao CB27, um histórico institucional e cartas da coordenação nacional e dos parceiros implementadores. Contará ainda com sugestões de leitura e documentos de referência para o aprofundamento nos temas abordados pelo Fórum.

 

“O conteúdo é dedicado tanto para quem está finalizando o processo de gestão, como para quem vai continuar tenha um apoio em seus relatórios e planejamento para os próximos quatro anos. Que seja um conteúdo útil e válido para as prefeituras, exemplificando casos e mostrando soluções que proporcionem avanços à todas as capitais”, observou Rodrigo Corradi, gerente de Relações Institucionais e Advocacy do ICLEI América do Sul.

 

Representando o coordenador nacional do CB27, Bernardo Egas, secretário de Meio Ambiente do Rio de Janeiro (RJ), o assessor especial de gabinete José Miguel Pacheco ressaltou a importância do documento ao “mostrar de forma clara o que o CB27 propõe e quais benefícios as gestões podem ter ao participar desse grupo, chamando a atenção dos novos membros do Fórum”.

 

Presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente de Goiania (GO), Gilberto Marques Neto declarou que tem sido uma honra participar do CB27. “Muito do que fazemos aqui em Goiânia foi graças aos aprendizados que vieram do Fórum. Neste momento de transição, cada gestão terá muito o que contribuir”, observou.

 

Para Claudinei Feitosa, gerente executivo da Secretaria do Meio Ambiente de Teresina (PI), o Caderno é uma possibilidade de demonstrar aos próximos secretários que existe uma ação já trabalhada em prol do meio ambiente e da agenda verde. “Facilita no entendimento de que há um trabalho a ser aperfeiçoado, entendendo a importância do CB27 e mostrando a sua abrangência.”

 

À frente da Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza (CE), Maria Águeda Muniz afirmou que a participação no CB27 proporcionou um “salto muito grande” à cidade. “É fundamental que a transição seja trabalhada para garantir que a nossa atuação reflita o compromisso com uma política ambiental de enfrentamento às mudanças do clima”, afirmou a ex-coordenadora nacional do CB27.

 

Superintendente de Controle Ambiental na Secretaria de Meio Ambiente de Curitiba (PR), Ibson Campos também valorizou a influência do Fórum no órgão municipal. “O CB27 é um espaço de grande contribuição para nós”, afirmou. E elogiou a proposta do Caderno de Transição: “É importante que a cidade tenha um processo de continuidade em seus projetos ambientais.”